» » San Andrés

San Andrés

postado em: blogdacyntia, Viagens | 0

Fala Brasil, vamos para mais uma aventura? Sim!! Dessa vez o nosso destino é a ilha de San Andrés que fica na Colômbia. O pacote que fechamos para o grupo foi: aéreo, hospedagem no hotel GHL RELAX SUNRISE e transfer de ida e volta.

Partimos em plena segunda à noite e no próprio aeroporto comemoramos o aniversário do Felipe e também aniversário de casamento da Amanda e do Fabrício de 13 anos. Sim, já começamos com festa ali mesmo!!! Um mix de amigos antigos e clientes virando amigos. Nosso voo era de madrugada e como eu tive uma semana cheia, foram 6 horas de viagem roncando kkkkkkk. Chegamos ao aeroporto do Panamá na terça com gás total e de lá mais 45 min até chegar à ilha mais bonita que já fui na vida!

O aeroporto é pequeno e sem muita estrutura, fica cerca de 5 min de carro para o GHL RELAX SUNRISE, o hotel que nos hospedamos. A ilha é bem pequena, mas este hotel nos deixou muito bem localizados para tudo!! Um hotel muito bonito, imponente, com uma piscina fantástica feito num deck de madeira dentro do mar. Isso mesmo!!! Dentro literalmente do mar, e por ali você pode ficar espiando as embarcações, o pôr do sol, o mar, e todo seu movimento.

Os quartos são espaçosos, confortáveis e o que me pareceu, foi uma revitalização nos quartos! O primeiro que eu fiquei era feio e velho. Reclamei na recepção, e me colocaram na mesma categoria, sendo um quarto totalmente reformado. O café da manhã é simples, com frutas, pouca variedade de pães, mas mesmo assim, achei uma boa escolha levando em consideração ao custo benefício! O ponto negativo foi o Wi-fi que só tinha no lobby e ainda sim era lento. Além destes pontos positivos que já citei, ao lado do hotel tem comércios como padaria, restaurantes básicos e famosos como o La Regata, e um bar dos anos 80 que o nosso grupo não largou mais. Era nosso ponto de encontro todos os dias. Todo decorado com coisas dos anos 80, uma loja com brinquedos daquela época, comida maravilhosa, drinks que todo o grupo amava e clipes só com músicas daquela época!!! Noites maravilhosas e risadas incansáveis para recapitular nosso dia tivemos ali.

A ilha não tem muitos hotéis “tops”, salvos os resorts da rede Decameron, que para o meu grupo específico não era válido, já que a intenção era explorar a ilha e não curtir só hotel. Tínhamos apenas 4 dias inteiros livres o que nos limitava.

Nossa terça começou com um almoço super simples em frente ao hotel por 16 mil pesos colombianos (prato feito com peixe, salada, arroz branco e banana frita – o famosos Patacones). Os meninos do grupo logo se juntaram, compraram cerveja na farmácia que ficava em frente e lá tudo se vendia. A cerveja mais consumida por eles foi a AGUILA, que é uma cerveja local ao preço entre 2.000 a 2.500 mil pesos colombianos o que ficava sempre muito barato!! Dali partimos para piscina e ficamos até de noite batendo papo. Depois fomos andar pelas ruas onde fica a praça principal e comemos no CafeCafe que é um restaurante super recomendado por todos com um preço médio! Uma lasanha custa 26.000 mil pesos colombianos, uma salada 24 mil, uma pizza de camarão grande 65 mil e por aí vai.

Quarta foi nosso primeiro dia de passeio. Alugamos carrinhos da marca Kavazaki que são mais potentes e formamos duplas de casal para nosso tour.

Não tem erro… começa na estrada do nosso hotel e contorna toda ilha. Um passeio super legal e nos rendeu muitas fotos por todo caminho. A estrada vai beirando todo o mar e se quiser, você pode ir parando conforme o gosto.

Paramos para conhecer o museu do Bob Marley, depois fomos a West View (onde tem o passeio do Aquanautas) e neste passeio ficamos por mais tempo, cerca de 3 horas. Lá tem um trampolim bem alto!! Resolvi pular e fiquei com uma perna toda roxa porque fui de cabeça… só de pensar dói… se eu tivesse ficado comportada, nada teria acontecido, mas eu quero é aventura e deu no que deu Kkkkk. Lá também tem bar, toboágua… Para quem não quiser pular, tem escadas que você pode apenas descer e nadar com os peixes. A água é muito muito azul e eu fiquei louca com as fotos e vídeos que fizemos. Depois fomos para a estrada novamente e paramos em um restaurante super gostosinho (onde sai água do chão, um fenômeno natural conhecido como Oyo Soplador) e ficamos por umas 2 horas. Lá se consumir, você podia se refrescar em uma piscina!!

Depois de comer, seguimos sem parar para não demorar muito já que combinamos de entregar os carrinhos às 18h. Mas logo após veio a praia de San Luís que também é bem bonita e nos arrependemos de não ter parado. Enfim, chegamos por volta das 16:30h na porta do hotel e para fazer hora, fomos até a orla onde tem um ponto turístico chamado “I LOVE SAN ANDRES”. Tiramos fotos, abastecemos os carrinhos e fomos para o hotel. A ilha é um pouco suja! Os turistas não cuidam muito das coisas e sempre deixam lixos nas ruas. Na praia principal há muitas lojas, mas eu sinceramente achei tudo muito caro. Nosso grupo levou dólar e fomos trocando a medida em que precisávamos. Acho que foi o melhor a se fazer. Cada casal levou em média mil dólares e com este dinheiro pagamos passeios e comidas, muitos ainda trouxeram de volta em torno de 300 dólares de sobra. E olha que comemos muito bem e eles gostam de beber muito!!! O ideal é que você, quando for, leve dólar e vá trocando aos poucos, porque o peso colombiano é uma moeda pouco valorizada e caso sobre dinheiro e você precise trocar novamente, não compensará. De noite fomos conhecer o bar do lado que é dos anos 80. Eu pedi uma batata frita com cheddar e bacon, e uma costela suína com barbecue maravilhosa. Eles também servem uma marguerita top e diversos sucos deliciosos.

Quinta-feira o dia amanheceu perfeito! Céu azul e águas cristalinas, dia de conhecer a ilha de Johnny Cay que fica em frente à praia principal e o Acuario.

Saímos do deck do nosso hotel numa lancha particular com 22 pessoas e em aproximadamente 8 a 10 min chegamos a ilha que é muito bonita, no meio, tem tipo uma floresta com muitos coqueiros, sombra, mesinhas e a famosa e mais deliciosa limonada de coco. Você precisa experimentar! A limonada de coco tem gosto de limão, só que no final deixa um toque do coco e é da cor branca tipo coco… kkkkk é isso mesmo! Uma bebida sem álcool vendida em vários cantos da ilha, mas a de lá é muito boa mesmo! Saímos ao 12:30h e fomos para o Acuario. Tive a real noção do que é conhecer águas cristalinas no meio do oceano.

fomos para o Acuario. Tive a real noção do que é conhecer águas cristalinas no meio do oceano.

Uma ilhota em duas partes, uma onde se encontra alguns restaurantes e a outra ali na frente feita atravessando a pé mesmo com água na cintura. A comida não é das melhores e tudo é muito caro! Mas o nosso dia foi perfeito e para completar, nosso capitão parou a gente em outro ponto do oceano para ver as estrelas do mar. De noite eu saí sozinha com o meu esposo, Deny, fomos em um restaurante muito lindo que eu amei, se chama Sea Watch Caffe.

Ele fica ao lado de outros 3 restaurantes que fazem parte do hotel Casa Blanca. Todos os restaurantes são lindos bem mais refinados. Os pratos variam de 40 mil pesos colombianos em diante. Mas o clima é gostoso e bem romântico. A internet em San Andrés não é boa, eu comprei um Chip da Movistar que não pegou bem e lá se foi 10 mil pesos em créditos à toa. Porém o Wi-Fi da praia principal é muito boa. Então, não gaste dinheiro com chip, a dica é usar o Wi-Fi do centro.

Sexta foi dia de acordar cedo e seguir para o passeio que a maioria achava que não conseguiria fazer: Aquanautas!! Chegamos por volta das 8:30h em West View e não tinha ninguém. Nosso grupo foi o primeiro a mergulhar. Eu fui a primeira a entrar naquele mar azul e por ali fiz fotos lindíssimas!

É uma experiência incrível! Você mergulha com um capacete tipo astronauta e não entra água. Desce por uma escada até o fundo do mar, guiados pelo instrutor que fica o tempo todo do seu lado. Eu ia descendo e dava tipo uma pressão no ouvido, mas eu enfiava a mão por dentro do capacete, assoprava com o nariz tampado e voltava ao normal até eu me acostumar. Depois de umas 5 assopradas, eu já não sentia mais nada. Aí era só fazer as poses para o nosso instrutor e rezar para que eu ficasse linda e plena naquelas fotos kkkkkk.

São grupos de 6 pessoas por vez que paga 80 mil pesos no total para dividir entre o grupo para ter as fotos e vídeos no pen drive. Todo o grupo amou e apenas um desistiu. Ficamos ali depois curtindo até 12:30h.

 

Uma manhã dedicada ao fundo do mar. Voltamos para o hotel, nos arrumamos e fomos almoçar novamente no CafeCafe. O atendimento da ilha como um todo é muito ruim, as pessoas parecem sempre estarem aborrecidas, com má vontade e são bem lentas para tudo. Então se você quer ir a San Andrés, terá que ter paciência e muita calma para lidar com esta falta de carinho (digamos assim).

Sábado é dia de… Parasail, dia de ir as alturas! Fizemos 2 grupos porque não dava para todos irem juntos. Um, foi as 9h e outro as 11h da manhã. Fomos para o deck pertinho do hotel e ali nosso guia nos colocou em uma lancha menor e formamos duplas ou trios (e pode levar crianças). O passeio dura cerca de 2 horas no mar e cada um fica lá em cima 15 min contemplando o mar das sete cores!!!!

Agradecemos tanto a Deus por estar ali, que como diz minha amiga Mari, foi tanto agradecimento a Deus que já estava indo para a caixa de spam kkkk brincadeiras à parte, é realmente deslumbrante!

Neste mesmo dia eu combinei de última hora, nosso retorno até o Aquário na mesma lancha do início indo de 14h as 17:30h para curtir mais um pouco tudo aquilo já que era nosso último dia. Deu 14 mil pesos por pessoa! Cada um almoçou onde quis e com isso, nós evitamos de comer novamente na ilha pagando caro. Compramos nossas bebidas e fomos para ilha tirar fotos e dar muitas risadas do povo. Que dia lindo, que magia, que encontro gente… vocês não fazem ideia de como é bom viajar no nosso grupo! Nesse dia foi aniversário do Marquinhos e todo o grupo quis jantar num lugar bem legal.

Combinamos de ir no La Regata, um restaurante que é como um ponto turístico, fica em cima da água com uma vista linda, mas eles não conseguiram encaixar a gente porque éramos 22 pessoas e lá para ter vaga só com muita sorte. Mas vá nesse restaurante se puder!!! Você pode reservar por e-mail direto no site deles, agende o dia e horário. Como nós não conseguimos, fizemos reserva no The Islander que fica bem na ponta da praia, que nos levou a caminhar por cerca de 25 min.

Comida maravilhosa e preço justo para o que estava sendo servido. Em média um casal gasta em torno de 140 mil pesos colombianos.

Domingo foi dia de ir embora e voltar para o nosso lar, mas de uma coisa eu sei, indicarei muito San Andrés por tudo que vivi nesta ilha!

Como todo grupo, nós tivemos uma semana bem divertida, muita praia, fotos de arrasar o Instagram e face e memórias jamais esquecidas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *